Controle de pragas no condomínio: quando fazer?

Dentre todos os compromissos e responsabilidades do síndico, em seu calendário de manutenção, está o controle de pragas no condomínio por meio da dedetização, descupinização e desratização efetuada por empresas especializadas. Além de proteger todos os ambientes e moradores de ratos, baratas, cupins e outros insetos, a ação protege também contra as traças em apartamentos.

Cuidados antes da contratação do controle de pragas

Em se tratando de um cuidado especial com o condomínio, é importante que se mantenha o mesmo constantemente protegido. Para isso, o mais indicado é manter um contrato de manutenção com empresas de controle de pragas urbanas. Desse modo o custo desse serviço fica bem mais em conta do que uma contratação avulsa. Outra opção é a contratação do serviço semestralmente, não tão em conta, mas também uma garantia de manutenção adequada.

Outro ponto a ser considerado é a época ideal para fazer o controle de pragas. O período mais indicado para aplicação de produtos contra a proliferação de pragas urbanas é entre outubro e novembro. É nesta época, entre a primavera e o início do verão, que ocorrem os acasalamentos e a formação de novas colônias. Agindo assim, a aplicação dos inseticidas, cupinicidas e raticidas agirão antes que as pragas comecem a se multiplicar.

Controle de pragas no condomínio

Esses venenos, aplicados preventivamente, têm sua duração prolongada por no máximo seis meses, daí a necessidade da reaplicação em períodos determinados.

Além da sua aplicação em todas as áreas comuns do condomínio, como piscinas, churrasqueiras, salões de festas, casa de máquinas, depósitos, lixeiras, garagens, vestiários, halls dos elevadores e dos andares, também deve ser feito um comunicado a todos os condôminos, para que também efetuem a dedetização em suas unidades autônomas, evitando assim que os insetos, uma vez exterminados e expulsos de suas tocas invadam os apartamentos.

As empresas de controle de pragas urbanas utilizam determinados produtos químicos para fazer a desinsetização desses locais. Por isso, é importante que na hora da contratação dessas empresas, seja feita a verificação de sua idoneidade e de que estejam cumprindo todas as normas relacionadas a este tipo de serviço.

Comunicação e outros cuidados

É importante que os moradores sejam avisados com pelo menos 48 horas de antecedência sobre o serviço executado. Isso para que possam aguardar e não circular em áreas que acabaram de passar pela pulverização.

Outro cuidado a ser tomado é verificar junto à empresa sobre a necessidade de retirada de crianças e animais domésticos durante a aplicação dos produtos, bem como a restrição da circulação nas áreas no período posterior à aplicação dos produtos. Sabendo disso tudo, programe a comunicação aos condôminos.

Essas empresas também costumam fazer a limpeza das caixas d’água. Mas atenção: se for contratar os dois serviços, garanta que não sejam efetuados no mesmo dia, pois aí poderiam usar os mesmos EPIs (equipamentos de proteção individual), o que não é indicado.

Fonte: https://tudocondo.com.br